21 dezembro 2005

A História repetir-se-á ?!...



Mario Soares tem nestas Eleições presidenciais de 2006, a repetição de uma luta então travada há precisamente vinte anos, não pelos resultados (veremos) mas pelas circunstâncias decorrentes dos dois actos eleitorias. Nessas eleições de 86 os seus adversários foram Freitas do Amaral, Lurdes Pintassilgo e o seu colega de partido e amigo, Salgado Zenha ( de quem se tinha incompatibilizado por este ter apoiado Ramalho Eanes na sua recandidatura presidencial). Agora em 2006 novamente a corrida irá ser travada principalmente com o candidato da direita Cavaco Silva e mais uma vez um outro seu camarada de partido, Manuel Alegre. A sombra de Eanes persiste e desta vez mudou de poiso, instalando-se agora na candidatura de Cavaco Silva.


Em 86 Soares ganhou à segunda volta (tendo apenas 25,4% dos votos expressos na 1ª volta) com dois por cento sobre Freitas do Amaral, conseguirá reunir uma vez mais os votos de toda a esquerda a fim de impedir que a direita ocupe históricamente desde 1974 a cadeira da Presidência da República? Ou desta vez o seu "amigo" Manuel Alegre não será mais o Zenha de 1986, sendo certo que o Cavaco Silva está bem longe eleitoralmente de ser o Freitas do Amaral?

3 comentários:

Anónimo disse...

Mas quem é que não vai querer o Manuel Alegre?!

J.A. disse...

A história repete-se sempre. Mas, como dizia o outro, de segunda vez é como farsa. E tudo indica que vai ser o caso.

Jorge Varela disse...

parece-me mais que óbvio que esta não é uma repetição total da história, pois as sondagens têm indicado uma grande vantagem de Alegre em relação a Soares, mesmo que estas estejam um pouco incorrectas parece-me que não haverá uma queda tão grande, e quanto a Cavaco Silva, mesmo que não ganhe na primeira volta, o que não me parece muito provável, tem uma capacidade de mobilização de sectores não de direita muito superior à que Freitas do Amaral tinha.