11 fevereiro 2006

Santarém

Em 30 de Outubro de 2005 postei no , Pombalinhense um voto de esperança no exercício de Moita Flores no sentido de que fizesse por Santarém e pelo seu Concelho, a "melhor série" da sua vida. Passados que são três meses da sua tomada de posse como presidente da Câmara, é com enorme satisfação que vejo este concelho a mexer em varias áreas da sua actividade por iniciativa deste homem e da sua equipa que se predispôs a lutar por Santarém. Basta acedermos aos vários jornais regionais on-line para percebermos a “volta” que Moita Flores está a imprimir à cidade e na região. Em Março de 2005 os então responsáveis municipais apelavam mais uma vez ao ministro do ambiente para que este interviesse na resolução da poluição do Rio Alviela. Moita Flores considerando que a solução do problema não passava apenas por apelos institucionais, promove para o próximo mês de Julho um Festival internacional de musica, pondo assim a cultura ao serviço de uma causa de índole ambiental. O evento a realizar-se nas margens do rio , tem como finalidade envolver e sensibilizar a opinião publica para a gravidade do problema e para que de uma vez por todas “ não deixemos morrer o Rio Alviela. Paralelamente está a decorrer uma petição popular (disponível on-line) para levar o Parlamento a discutir a poluição deste tão importante rio regional.

Outra acção a merecer destaque por este executivo camarário, é a recolocação da estatua de Salgueiro Maia, (que por motivos de obras no local onde estava instalada, encontrava-se esquecida num armazém camarário à cerca de ano e meio), à entrada da cidade, no sitio onde em tempos foi o posto da Brigada de Transito. A inauguração deste acontecimento é simbolicamente no próximo 25 de Abril de 2006. Por estes dois significativos exemplos de gestão autárquica, aplaudo de pé este jovem presidente camarário que é Francisco Moita Flores.

3 comentários:

Anónimo disse...

«sempre em função de valores»

este mote merecia no mínimo um pedido de desculpas à pessoa a quem você roubou uma série de fotos sem nunca se preocupar em mencionar que não eram suas.

a não ser que os seus valores sejam outros.

Ou seja, não chega apagar a posta, continua a ser batota.

dolphin.s disse...

parece que apagar é mais elegante do que o deselegante que eu fui por me queixar de ser roubada.

http://silencio.weblog.com.pt/arquivo/224525.html

Anónimo disse...

você é tão tapado que nem percebe que o que o Moita quer é trapalhada, festa e propaganda.