20 outubro 2006

Janeiro de Cima

Seguindo o conselho do Rui Dias José , percorri por uns breves instantes o álbum de Sílvia Antunes e fiquei maravilhado com o que lá fui encontrar. É muito reconfortante saber de que ainda existem boas vontades na preservação do que é português, contra a acutilância desmesurada das novas tecnologias quantas vezes inadequadas e impróprias na sua utilização ao nível do traço arquitectónico das nossas casas.

É pois, para quem aprecia estes estados de alma, muito recomendável visitar este álbum da Sílvia Antunes de onde estas duas fotos foram tiradas e porque não a própria aldeia, situada na região do Fundão e chamada Janeiro de Cima.

3 comentários:

a.castro disse...

Folheado o álbum de Sílvia Antunes, com 34 admiráveis fotos, se pudesse escolheria para viver a casa nº F1000276, já com este "recheio": De:ibmartins@clix.pt(Jul 22, 2006 00:53 UTC) As pedras nem sempre são duras ... elas transmitem-nos um conjunto de sentimentos retratados em cada esquina ,em cada casa ou tão simplesmente na calçada por onde deambulamos.
É pena que esses micro-paraísos não se encontrem, nomeadamente, nas áreas metropolotinas de Lisboa e Porto...
Abraço.

Ludovicus Rex disse...

O nosso belo Portugal...ainda um mundo por descobrir...
Bom Domingo e Boa Semana

padeiradealjubarrota disse...

As pedras podem ser reconfortantes.